Home / Artigos
A+ R A-

Artigos

14 Ago
E-mail PDF
Adestramento para filhotes e adultos teimosos
Por Luelyn Jockymann
O que fazer se o seu cão...
...Pula nas pessoas
Problema:
Um dos hábitos mais desagradáveis dos cães é, certamente, pular nos donos e nas visitas. Se você trabalha na área de saúde e usa branco então, deve saber a guerra que é para escapar de patinhas sujas de terra na hora de sair para o trabalho. Inadvertidamente acabamos recompensando esse comportamento de uma forma ou de outra. Quando nossos cachorros são filhotes, achamos uma gracinha e não inibimos. Depois que adquirem esse mau hábito, damos atenção toda vez que o fazem, seja empurrando-os, seja falando "não pula" repetidamente. O que acontece é que ao fazermos isso, estamos atendendo à vontade do cão, que é receber atenção. Então, cada vez que falamos "sai, não pula", mas ele acha que seu plano deu certo e consegue o que quer. O simples fato de olharmos para os cães já serve de recompensa, não interessa o tom de voz.
Tratamento:
Inibir o cão de pular é muito fácil. Difícil é convencer os donos a não dar atenção ao sair de casa. Mas vamos lá. Se o seu cachorrinho é filhote, acabe com essa mania desde já. Não estimule brincadeiras de luta ou pulos. Se o cãozinho pular, fale "não" bem alto e ignore-o. Se obedecer, chame-o de volta e recompense-o com "muito bem" e carinho. A consistência de seus ator no adestramento é muito importante. Se você não quer que seu cão pule, jamais o estimule a fazê-lo em nenhuma situação.
Se o seu cão já pula, faça uma lata com moedas. Pegue uma lata vazia de achocolatado ou molho de tomate, por exemplo, e encha com um dedo de moedas de 50 centavos ou 1 real. Feche-a bem presa com fita adesiva ou esparadrapo. Essa é sua arma mais poderosa. Você vai usar essa lata para fazer barulho e chamar a atenção do cão. Faça assim. Esconda a lata atrás das suas costas, segurando-a firme em uma das mãos. Quando seu cão se aproximar de você, traga a lata para frente e dê uma, e somente uma, sacudida nela, gritando "não pula". O objetivo da lata é aumentar o volume de sua voz e fazer um som alto e ameaçador o suficiente para que o cão pare o que ia fazer e olhe para você. Quando ele parar, vire para o outro lado e ignore-o por alguns segundos. Assim que ele se acalmar, chame-o e recompense-o.
A lata não deve ser chacoalhada repetidamente, pois perde seu efeito. É uma vez só, firme e forte. O "timing" é tudo, tem que ser na hora exata em que o cão pular. Os cães só aprendem em 2 segundos depois de seus atos, fique esperto.
...Late demais
Problema:
Existem certas raças que são realmente "latidoras", como no caso dos Dachshund, Schnauzer e Pastor de Shetland. Latir fazia parte da profissão deles, antes de ser tornarem pets, e devemos respeitas isso. Porém, os latidos excessivos sempre devem ser inibidos, porque de engraçadinhos quando filhote, eles passam a insuportáveis em poucos meses na vida adulta. Mas preste atenção no motivo pelo qual seu cão está latindo. Se for por ansiedade, o tratamento não só não vai resolver, como pode fazer seu cão sofrer imensamente. Os latidos por ansiedade ocorrem quando o cão é deixado em casa e normalmente não estão associados a ruídos de vizinhos, nem outra motivação. Cursam juntamente com urina fora de lugar, salivação excessiva, destruição e são monocórdicos. Preste atenção novamente: só ocorrem quando os cães são deixados sozinhos.
Na maioria dos casos, os latidos são uma manifestação de agressividade territorial e ocorrem quando o cão escuta um barulho, vê gente passando no portão, ou enxerga os vizinhos e seus cães. Nesse caso, siga o tratamento abaixo: se o motivo for ansiedade, procure um médico veterinário especialista em comportamento.
Tratamento:
Desde filhote, use o comando "quieto" sempre que seu cão latir. Cães latem, pois isso faz parte da natureza deles, porém um latido, tudo bem, mais, quinhentos seguidos, não dá. Socialize seu cão, ou seja, exponha-o ao maior número de pessoas e lugares possíveis assim que tiver sua vacinação completa. Isso fará com que ele não estranhe os locais ou gente diferente e reaja a eles com tranquilidade. Não responda a latidos. Fique calmo e use firmemente o comando "quieto" sempre que o cão começar a latir. Se ele não parar imediatamente com esse comando, use um borrifador de água e enquanto borrifa a carinha do seu cachorro, repita o comando. Caso seu cão fique latindo na cerca de sua casa, não o deixe no quintal, confine-o sempre que não estiver por perto para repreendê-lo. Se for na porta do apartamento para o corredor, coloque-o num cômodo o mais longe possível do local com um rádio ligado.
Se seu cão já tem esse hábito, proceda da mesma forma (mas vai levar muito tempo, já que o hábito é mais antigo. Não desista ou desanime, porque tem solução): tenha em mente que você deve evitar que os latidos comecem e, para isso, deve identificar porque começam e tentar dessensibilizar o cão, ou seja, acostumá-lo aos poucos com a campainha, por exemplo, para que não lata toda vez que for acionada. Faça exercícios, toque várias vezes, abra a porta para que ele veja que não tem ninguém. Dessa forma, ele nunca saberá se vai ter um estranho no local ou não. Toda vez que não latir ou obedecer ao comando, recompense-o. Outra dica, troque o som da campainha. E, por último, aumento o exercício, já que quanto mais o seu cão passear, mais calmo fica. Saia com ele no mínimo duas vezes ao dia e, se possível, numa delas ande numa velocidade razoável para que haja gasto energético.
...Rói tudo o que vê
Problema:
Assim como acabei de falar que os cães latem, eles também roem. O que nós devemos fazer é direcionar essa mastigação para brinquedos próprios, ao invés, do pé da mesa, ou um sapato novo. A pior fase é na "adolescência", que varia conforme o porte, mas em raças pequenas é em torno de 5 a 6 meses.
Tratamento:
Mais uma vez, supervisione seu cão. Não precisa confiná-lo desta vez, mas impeça o acesso a locais que podem ter objetos tentadores, como o quarto das crianças, por exemplo, ou a lavanderia. Desde o primeiro dia em casa, dê brinquedos próprios e indestrutíveis. Ou seja, eles devem ser feitos de uma borracha dura e atóxica, de preferência vulcanizada, ossos de nylon ou naturais. Eles devem ser maiores que a cabeça de seu cão para que ele não engula, e não devem se parecer com nenhum objeto da casa, como bichos de pelúcia que lembram almofadas e roupas, ou sapatos velhos, já que eles não poderão ser diferenciados dos novos. Não podem ter apitos ou saltarem pedaços, para que o cão não engula; e devem ser suficientemente atraentes ao seu pet.
Arranje uma caixa onde os brinquedos devem ficar guardados. Seu cão deve ter no mínimo 7 brinquedos, um para cada dia da semana. Os brinquedos não podem ficar espalhados pela casa, devem ficar na caixa; e você dá ao cão um brinque por dia, convidando-o para brincar. Ensine-o a buscar e trazer, já que esse exercício cansa mais o cão do que você. Jogue o brinquedo perto e, assim que o cão for buscar, corra para o lado oposto para incentivá-lo a que persiga você. Repita traz, traz, se ele não soltar, troque por um pedacinho de biscoito ou bifinho cortado do tamanho de um grão de feijão, só como agrado. Repita "solta", e assim que ele largar, agrade-o e dê a recompensa. Repita o exercício. Se ele corre para o outro lado, acabe com a brincadeira, até que ele venha para perto de você e então recomece. Tenha paciência.
Assim que seu cão não demonstrar mais interesse pelo brinquedo, não estiver roendo, nem interagindo com você, guarde-o novamente na caixa. Os cães só se interessam pelos brinquedos de os donos brincarem junto. Então se seu cão tem vários deles espalhados pela casa é porque não tem mais graça e você não ensinou a ele brincadeiras legais. Sempre estimule seu cão a roer seus próprios brinquedos e, sempre que ele estiver mordendo um deles, fale "muito bem" e jogue para ele um pedacinho de biscoito. Você também pode comprar brinquedos recheáveis e colocar a própria ração dentro para que seja auto-recompensante. Assim que ele roer, sai ração, então ele sente prazer de estar colocando a boca ali e não no canto do sofá.
Caso ele já tenha desenvolvido o hábito de roer objetos de casa, coloque uma grande quantidade de pimenta-do-reino preta (e só ela) nos locais, para que ele sinta repulsa pelo cheiro. O truque é desfazer o hábito. Se for um canteiro, cerque temporariamente, até que ele se acostume com seus brinquedos e esqueça suas plantas.
...Fazer xixi fora do lugar
Problema:
Esse é um dos problemas mais comuns de comportamento. Na verdade ele não chega a ser um distúrbio em si, pois um cão bem ensinado jamais fará suas necessidades onde não deve. Depende inteiramente da boa educação; e não do temperamento do seu cãozinho. Se você tem um filhote, comece imediatamente o treinamento para que ele aprenda a segurar o xixi. Se você é dono de um adulto, poderá seguir os mesmos passos, porém terá que ter mais paciência e persistência.
Tratamento:
Cães machos devem ser castrados. A idade ideal é em torno de 10 meses, porém cada caso é um caso. Às vezes, se o cão levanta a pata muito cedo, pode ser até com 6 meses. A testosterona é responsável pela marcação de território e, com isso, pela urina espalhada pela casa. Se seu cão não tem pedigree, não participa de exposições, não hesite, já que a reprodução de cães de raça deve ser deixada para os criadores. Os cães não tem libido e, ao contrário do que se pensa, seu cão não deve cruzar pelo menos uma vez na vida para ser feliz. Garanto que sua vida, fora do mictório de rodoviário que se transformou sua casa, será muito mais feliz. Caso seu cão seja adulto, castre assim mesmo. Converse com seu veterinário sobre o procedimento cirúrgico, riscos e possível efeitos ao longo dos anos.
Além da castração você deve treinar seu cão a urinar no lugar certo. Nós tiramos a motivação ao retirar o hormônio e ele deve aprender onde é o local correto para a eliminação. Para isso, deve supervisioná-lo 24 horas por dia. Se não puder fazer isso, confine-o. Na prática, o que você fará é o seguinte: escolha um lugar de sua casa para deixar seu cão preso, de preferência bem pequeno, dependendo do cão, mas de forma que ele consiga ficar de pé e dar uma volta em si mesmo, não mais que isso. O boxe do banheiro costuma ser um excelente lugar. Então, a partir das 6 da tarde controle a ingestão de água, deixando apenas um dedo no potinho. Leve seu cão ao local que será usado para defecar e urinar que pode ser um jornal na área de serviço ou o gramado. Os cães se acostumam com um tipo de superfície, jamais escolha algo parecido com o piso de sua casa. Se for grama, leve-o até lá antes de confiná-lo e repita "faz xixi", várias vezes. Ele não vai entender, mas continue repetindo, até que eventualmente ele faça porque está com vontade e você recompensa-o dizendo "muito bem, faz xixi", para que ele associe o ato à palavra.
Confine-o a noite toda para impedir que cometa erros. De manhã, solte-o assim que levantar e leve-o até o jardim ou jornal. Ele vai fazer xixi, já que ficou preso a noite toda, e você repete. Faça isso de hora em hora enquanto puder e, se tiver que sair, confine-o. Não é desumano, já que cães gostam de tocas e locais protegidos. E eu garanto: sua vida vai mudar. É preciso firmeza e paciência. Ninguém disse que educar cães era fácil. A boa notícia é que eles aprendem rápido, a má notícia é que você não deve confiar que eles não cometerão erros. Então faço o programa por 6 meses.
...Não come ração
Problema:
Nenhum cão se matou até hoje por receber só ração. Eventualmente, eles comem. E preste atenção: todos eles comem. A não ser, é claro, que seu cachorro esteja doente, sem apetite nenhum, nem por guloseimas, abatido, então você consultar seu veterinário antes. Mas se estiver tudo certo, e ele estiver animado, ele vai comer.
Tratamento:
Coloque a ração na vasilha do seu cão. A quantidade varia conforme a marca. Atrás do pacote tem uma tabela com o peso estimado do cão adulto e a quantidade diária em gramas que ele deverá comer. Aquilo, preste atenção, é um parâmetro. Cada cão tem um metabolismo, assim como a gente. Ele não deve ficar magro em que apareçam os ossinhos no bumbum, nem gordo para que você não sinta as costelas. Se tiver dúvida se o peso está correto, procure seu veterinário para que ele possa pesar seu pet e lhe orientar melhor.
Depois de colocar a ração na vasilha, chame seu cão. Alimente-o sempre no mesmo lugar calmo e limpo duas vezes ao dia, no mesmo horário. Se o cão sabe sentar, peça que sente e, em seguida, coloque a vasilha no cão e saia. Essa é a parte mais difícil. Não ajoelhe, dê comida na boca, ou fale com ele, nada disso! Fique por perto, ou vá tomar café da manhã, ou jantar, mas deixe que o cão coma sua refeição em paz. Ele tem meia hora para fazer isso. Ao final desse tempo, recolha o pote do chão e guarde-o para a próxima refeição. Se o cão comeu, ótimo, se não comeu, coloque a mesma porção da próxima vez. Se ele comeu um pouco, complete com mais ração e assim por diante. E eles sempre vão comer quando tiverem fome.
A ração é balanceada, tem todos os nutrientes que o cão precisa. Se você quiser dar algum petisco fora de hora, dê um legume ou uma fruta, mas não misture nada na ração. Não há necessidade. Ao colocar carne junto, por exemplo, você está aumentando a quantidade de proteína que seu cão ingere e isso pode causa dano aos rins a longo prazo. Se colocar arroz temperado com cebola e alho, ele pode acabar sofrendo de má digestão, já que seu organismo não suporta esses dois vegetais. Então, aguente firme e não deixe que seu cão lhe diga o que fazer. Também não deixe a ração à vontade, pois ele deve ter horários. Além de anti-higiênico, já que podem ir insetos no pote, a ração perde o aroma e pode até azedar. Então, relaxe e faça a coisa certa.
Luelyn Jockymann, médica veterinária especialista em comportamento de cães e gatos - CRMV-SP 14.512. Animaletto - Saúde e Bem-estar de Cães e Gatos - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Pequenos Cães Grandes Amigos  Ed 15  Outubro/Novembro  Ed TOP .CO
Por Luelyn Jockymann

O que fazer se o seu cão...

...Pula nas pessoas


Problema:


Um dos hábitos mais desagradáveis dos cães é, certamente, pular nos donos e nas visitas. Se você trabalha na área de saúde e usa branco então, deve saber a guerra que é para escapar de patinhas sujas de terra na hora de sair para o trabalho. Inadvertidamente acabamos recompensando esse comportamento de uma forma ou de outra. Quando nossos cachorros são filhotes, achamos uma gracinha e não inibimos. Depois que adquirem esse mau hábito, damos atenção toda vez que o fazem, seja empurrando-os, seja falando "não pula" repetidamente. O que acontece é que ao fazermos isso, estamos atendendo à vontade do cão, que é receber atenção. Então, cada vez que falamos "sai, não pula", mas ele acha que seu plano deu certo e consegue o que quer. O simples fato de olharmos para os cães já serve de recompensa, não interessa o tom de voz.

Última atualização em Sex, 10 de Fevereiro de 2012 17:27
28 Jul
E-mail PDF
Ao participarem de Campeonatos de Beleza, os cães estão sendo avaliados por juízes credenciados pela CBKC (Confederação Brasileira de Kennels Clubes). Os juízes são conhecedores dos padrões das raças.
Por exemplo, se o cão for um West macho, ele irá concorrer com os demais Westies, vencendo os machos na pista, é confrontado com a melhor fêmea, vencendo, obtém o título de melhor da raça naquele dia. Depois compete com os melhores do grupo de terriers. Se vencer o grupo, com todos os outros terriers, irá concorrer ao Best in Show (o auge de cada exposição, o melhor cão da Exposição nas categorias: Inicial, Filhote, Jovem e Adulto). Dependendo da idade do cão ele entra nessas categorias. Assim, há o Best in show Inicial, Filhote, Jovem e Adulto.
O cão estará sendo avaliado individualmente, recebendo ou não certificado de que está dentro dos padrões oficiais da raça.
O criador ao participar de Exposições, mostra que não está apenas interessado na reprodução e venda de filhotes. Mas que está interessado no aperfeiçoamento de seus cães e consequentemente oferecer   filhotes, cujos pais foram avaliados por juízes em pistas.
Ao participarem de Campeonatos de Beleza, os cães estão sendo avaliados por juízes credenciados pela CBKC (Confederação Brasileira de Kennels Clubes). Os juízes são conhecedores dos padrões das raças. 

Exposição    Exposição

Por exemplo, se o cão for um West macho, ele irá concorrer com os demais Westies, vencendo os machos na pista, é confrontado com a melhor fêmea, vencendo, obtém o título de melhor da raça naquele dia. Depois compete com os melhores do grupo de terriers. Se vencer o grupo, com todos os outros terriers, irá concorrer ao Best in Show (o auge de cada exposição, o melhor cão da Exposição nas categorias: Inicial, Filhote, Jovem e Adulto). Dependendo da idade do cão ele entra nessas categorias. Assim, há o Best in show Inicial, Filhote, Jovem e Adulto.

Última atualização em Sex, 10 de Fevereiro de 2012 17:28
28 Jul
E-mail PDF
Devem se evitar banhos em demasia para não ressecar a pele, pois removem a camada protetora da mesma, constituída basicamente de óleo. Este filme protetor mantém a pele hidradata.
Ambas as raças, tanto os Westies quanto os Scotties, possuem dupla camada de pêlos, composta por uma camada interna e outra externa. A primeira é macia (a lã), chamado de subpêlo ou pêlo secundário. E a externa por pêlo duro (aramado), chamado de pêlo primário. O pêlo primário ou duro, não possui muita afinidade à sujeira. Para cada pêlo principal há no mesmo folículo vários pêlos secundários finos.
O pêlo do cão é valorizado de acordo com a quantidade de pêlos aramados: quanto mais pêlo principal houver, mais vistosa a pelagem do mesmo.
Para isso estimula-se a vinda dos pêlos aramados, removendo-se os macios.
Várias são as técnicas para se remover o pêlo macio. Normalmente são removidos por rasqueadoras, faquinhas de stripping, onde pessoas com mais experiência, profissionais da área, realizam a tosa manualmente.
A utilização do uso de máquina não é indicada, caso você queira que seu cão fique com uma tosa profissional. Uma tosa profissional, é a tosa em que seu cão não apresentará em sua pelagem um traço definido, ou seja, uma linha demarcando o início e o término da tosa. Caso você faça a tosa de seu pet com máquina, oriente o tosador para que no limite da tosa não seja utilizada a menor lâmina, e sim uma lâmina não tão baixa, com pente número 03. E que o sentido da tosa seja do dorso para o saiote, obedecendo ao sentido de crescimento dos pelos.
A tosa manual ou tosa oficial da raça, o pelo é trabalhado a fim de que seja disposto em camadas, uma sobre a outra, obtendo-se um resultado harmônico, sem linhas abruptas de tosa. O que faz da tosa manual uma arte, é o domínio de como trabalhar o pêlo do cão. Podendo-se levar dias; ou até meses, dependendo do comprimento em que o pelo se encontra para se obter o resultado desejado. É claro que o uso da máquina de tosa é muito mais rápido, o mais utilizado e disponível nos pet shops. Deve-se ter atenção para que a máquina não esteja muito quente, a fim de não queimar a pele do seu pet (normalmente muito comum em pet shops, onde a máquina não tem descanso). Procure verificar se a lâmina é esterilizada e se é realizada a troca a cada tosa, pois como toda lâmina, há risco de contaminação.
Dizer que a tosa realizada à máquina tende a deixar o pêlo mais macio não é correto. O que realmente acontece, é que com o uso apenas de máquina, os pêlos secundários não serão removidos, e por consequência, não haverá estímulo para que venham pelos primários (aramados) no lugar do mesmo. A vinda do pêlo duro é resultado da remoção dos pêlos secundários, macios. Estes a partir de determinado comprimento são facilmente removidos, sem dor uma vez que estão pouco presos. Com o uso da máquina, os pêlos macios serão apenas aparados e não removidos.
Devem se evitar banhos em demasia para não ressecar a pele, pois removem a camada protetora da mesma, constituída basicamente de óleo. Este filme protetor mantém a pele hidradata.

Ambas as raças, tanto os Westies quanto os Scotties, possuem dupla camada de pêlos, composta por uma camada interna e outra externa. A primeira é macia (a lã), chamado de subpêlo ou pêlo secundário. E a externa por pêlo duro (aramado), chamado de pêlo primário. O pêlo primário ou duro, não possui muita afinidade à sujeira. Para cada pêlo principal há no mesmo folículo vários pêlos secundários finos.
O pêlo do cão é valorizado de acordo com a quantidade de pêlos aramados: quanto mais pêlo principal houver, mais vistosa a pelagem do mesmo. 

Última atualização em Sex, 10 de Fevereiro de 2012 17:28